CASTRO DAIRE, UMA SINFONIA COM HISTÓRIA - SOCIEDADE FILARMÓNICA DE MÕES

Atualizado: 13 de Jul de 2020

A Sociedade Filarmónica de Mões é uma das mais antigas do país. Foi fundada em 1771. Sabemos que o Sr. Comendador Oliveira Baptista, nos finais do séc. XIX, ofereceu um fardamento, renovou todo o instrumental e pagou a um maestro. Terá tido estatutos no ato da sua fundação, mas desapareceram. Esteve algum tempo parada no início do século XX. Foram então elaborados os Estatutos que chegaram até nós e datam de 1936. Estes Estatutos foram alterados apenas no ano de 1995 para serem atualizados.

Os objetivos principais da Filarmónica são a promoção da música instrumental, o desenvolvimento das capacidades musicais e o gosto pela música como atividade de lazer. Tem uma escola de música a funcionar durante todo o ano que é frequentada por cerca de três dezenas de alunos.

Tem participado em diversos certames musicais a nível nacional e internacional: Porto, Lisboa, Lamego, Viseu, Seia, Montemor-O-Velho, Caranguejeira (Leiria), Amadora, Almada, Montemor-o-Novo, Lagos, Mondim de Basto, Vigo, Baiona (Espanha), Bagnes (Suíça), entre outros.

Realizou dois concertos com o tenor Carlos Guilherme, uma das vozes mais internacionais do nosso país. Organizou uma Segada e Malha à Moda Antiga, bem como a Feira Medieval da Vila de Mões, atividade que se repetiu anualmente até à data, indo já na XVI edição.

Em 2005 organizou o seu primeiro Estágio de Formação de Instrumentistas com professores como Sérgio Carolino (tubista) e Jorge Almeida (trompetista).

Promove o Convívio de Bandas de Música, organizado de dois em dois anos na Vila de Mões, e em que têm participado das melhores bandas civis do país.

A Banda de Música de Mões tem sido uma referência cultural para toda região.



15 visualizações0 comentário